penafielmagazine@gmail.com

Notícias em Penafiel
 

PAÇO DE SOUSA QUER POTENCIAR JOGADORES COM BOM FUTEBOL

reportagem com áudio ________________________________________________________

Potenciar jogadores através de uma proposta de jogo assente num futebol de boa qualidade, é a identidade com que o Paço de Sousa pretende arrancar para a nova época

Quem o diz é o próprio treinador Fernando Silva, que assume a equipa principal com a valorização de jogadores no horizonte. “Um dos grandes aspetos do nosso trabalho aqui é trabalhar para potenciar jogadores. Isso só é possível se incentivarmos um futebol de ataque, a assumir a iniciativa de jogo, e a proporcionar um espetáculo de bom nível aos nossos adeptos. É evidente que, em certas partidas, isso pode não ser possível, mas a tentativa de pôr em prática essa identidade será uma constante.

E se chegarmos ao final da época, e virmos dois ou três jogadores a transferirem-se para divisões superiores, celebraremos esse facto, pois é sinal de que o trabalho foi bem feito”, referiu o técnico, que se diz satisfeito com o grupo que lidera.

“A nossa equipa principal é muito jovem, e na qual apenas transitam dois jogadores da época transata. Tendo em conta a forma como temos preparado a época, com vários condicionalismos derivados das obras que estão a ser feitas, considero que temos um excelente grupo que, acima de tudo, está comprometido com este projeto de continuidade do clube”.

__________________________________________________________________________

____________________________________

 

Projeto de continuidade que aposta fortemente na formação, conforme Fernando Silva explica. “O trabalho na formação tem sido pautado por uma trajetória positiva. Apesar de termos um défice de infraestruturas que tem consumido bastante a nossa atenção, vamos passar de quatro para sete escalões. O desafio é melhorar as nossas condições e, depois de já termos o sintético, vamos procurar a requalificação dos nossos balneários e a sede do clube, além de fazer a cobertura da bancada do nosso campo. Com esta melhoria de condições, acreditamos vir a ter a confiança dos pais dos atletas da formação, além de criarmos condições mais atrativas para todos”.

Depois do 13º lugar da época passada, marcada por nove vitórias e cinco empates em 32 jogos, o presidente Carlos Ribeiro e o vice-presidente Pedro Rosa, ambos naturais de Paço de Sousa com 27 anos, confiam na competitividade da equipa construída.

“O nosso plantel principal é formado por gente de confiança, com características que queríamos para cada posição, e a quem pedimos que dê tudo pela instituição que representa, a cada jogo realizado.

Em termos de objetivos, o que pretendemos é que esta equipa seja parte integrante de um projeto de continuidade em que, de ano para ano, sejamos capazes de construir equipas competitivas que, no futuro, possam levar-nos a definir metas mais ambiciosas”, referiram, além de terem feito um balanço satisfatório da época passada. “Enquanto Direção, o nosso grande objetivo era levar este clube ao patamar onde merece estar, que é no futebol distrital. Na época passada, recolocámos a instituição nos campeonatos distritais, e foi um ano de luta, mas em que sentimos que concretizámos os nossos objetivos. Talvez pudéssemos ter obtido resultados desportivos ligeiramente melhores, mas não deixou de ser uma época de importantes conquistas”.

 

_________________________________________________________________________

_____________________________________

 

Além de pretenderem manter o investimento na formação, a criação de uma equipa de veteranos é outro dos objetivos da Direção do clube.

“Graças ao trabalho interno dos nossos coordenadores e técnicos, temos um projeto de formação em crescimento, que passou de sessenta para oitenta atletas, e que pretende ser de continuidade, desde os escalões mais jovens até à equipa principal.

Nesta linha, tencionamos criar uma equipa de veteranos, que traga para o clube alguns dos jogadores históricos do Paço de Sousa, que transmitam aos mais novos a mística deste clube”, revelam, acreditando que a melhoria das infraestruturas pode dar um grande impulso para o sucesso do projeto desportivo definido.

 

Share Post