penafielmagazine@gmail.com

Notícias em Penafiel
 

TEATRO DE NOVELAS EM VILA MEÃ

O Grupo de Teatro de Novelas (GTN – Teatro por Paixão) e a Casa do Pessoal do Hospital Padre Américo – Vale do Sousa dinamizam, em colaboração mútua, um projeto de itinerância cultural, com uma viagem que contempla alguns dos concelhos da região do Tâmega e Sousa.

O programa arrancou no passado sábado, 1 de fevereiro, no Auditório Fernando Leal (antigo salão da Junta de Freguesia de Novelas) e sede do “GTN – Teatro por Paixão”, com a apresentação do espetáculo de teatro de revista “Zé, abre a pestana”, em homenagem aos 250 anos da elevação de Penafiel a cidade. Este evento contou com a presença de 150 participantes e com o apoio da Junta de Freguesia de Penafiel, representada pelo seu executivo.

previous arrow
next arrow
previous arrownext arrow
Slider

Segue-se Vila Meã, concelho de Amarante, no próximo dia 15 de fevereiro, sábado, pelas 21 horas, no CineTeatro Raimundo Magalhães. A entrada será gratuita.

“O nosso principal objetivo é que a comunidade associativa, os seus familiares e as próprias populações dos concelhos da área de influência do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa, tenham acesso a um espetáculo de teatro que, em termos gerais, se transforma num encontro inter-geracional”, afirma Fernando Vieira, presidente da direção da Casa do Pessoal.

As condições, admite, “são as ideais para um espetáculo de teatro de revista” e, em cada uma das localidades, permitem que muitos dos associados e seus familiares tenham a possibilidade de assistir a esta oferta cultural, agradecendo o empenho e dedicação de todos os intervenientes que tornam possíveis estes momentos.

Estreada em dezembro, a revista “Zé, abre a pestana” praticamente esgotou a sessão inicial de apresentação deste projeto, em Novelas, Penafiel. Trata-se de um espetáculo que reúne textos e canções da autoria do próprio “GTN – Teatro por Paixão”.

Depois de mais de duas décadas sob a direção artística de Fernando Leal, entretanto falecido, o “GTN – Teatro por Paixão” assumiu, como um dos seus desígnios prioritários, recuperar este património único, trazendo à cena a referência do seu grande inspirador. “Somos depositários da herança deixada pelo mestre Fernando Leal, um património que não podemos deixar cair no esquecimento”, afirmam os atores, apontando os muitos espetáculos que “nos deixou”, com inquestionável sucesso.

Sobre a peça de teatro “Zé, abre a pestana”, que o Grupo de Teatro de Novelas – Penafiel, vai apresentar, este sábado, em Vila Meã, trata-se de uma revista original onde expõe um olhar crítico ao Portugal dos nossos dias. Um espetáculo composto por 16 quadros falados e musicais. Esta revista é essencialmente uma crítica, cujos ingredientes principais são o humor e a paródia, a certos aspetos do quotidiano deste país e às suas gentes. Se a arte consegue mudar mentalidades e consciencializar esta revista não é exceção disso. Figuras carismáticas como Bocage, o Zé Povo e a velha Varina marcarão presença nesta Fabulosa Revista à Portuguesa. Esta Revista promete fazer rir e dar que pensar.