penafielmagazine@gmail.com

Notícias em Penafiel
 

“ESTES SÃO TEMPOS EXTRAORDINARIAMENTE COMPLEXOS E DIFÍCEIS PARA TODOS ” – ANTONINO DE SOUSA

“A nossa prioridade tem sido, vai continuar a ser, a saúde e a vida dos penafidelenses, e para os proteger vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, em função das nossas competências e da nossa disponibilidade financeira”, assegura Antonino de Sousa, presidente da Câmara de Penafiel.

ASSINE AQUI

“Estes são tempos extraordinariamente complexos e difíceis para todos, em que vivemos algo que certamente cada um de nós tão pouco imaginava que nos fosse acontecer”, acrescenta, realçando que para o município “a prioridade foi sempre a saúde e a vida dos nossos concidadãos e, nesse sentido, quisemos tomar medidas com um grau de emergência muito grande”.

Os últimos dois meses, reconhece Antonino de Sousa, foram marcantes para todos, caraterizados por demasiada tensão e muita pressão, mas, apesar de estarmos agora numa fase de alguma maior serenidade, alerta que “nada está ganho nesta batalha, há ainda muito combate pela frente que temos de continuar com a mesma determinação, com o mesmo sentido de responsabilidade, serenidade, que é importante para poder tomar as melhores decisões, como sempre o fizemos”.

“Temos que continuar a cumprir com absoluto rigor as recomendações das autoridades de saúde para evitarmos a propagação do vírus”, apela o autarca penafidelense.

Desde o início da pandemia que a Câmara Municipal tem vindo a trabalhar de forma permanente, com a constituição de uma equipa composta por vereadores e técnicos especializados, coordenados pelo presidente da Câmara, com o objetivo de criar e implementar um plano de apoio às famílias e de resposta ao impacto do Covid-19 na economia local.

Lançado no fim de março, duas semanas após as primeiras medidas do recomendado confinamento a nível nacional para conter a evolução do coronavírus e o abrandamento da atividade económica, com consequências imprevisíveis, o Plano Municipal “Juntos Vamos Vencer” de apoio às Famílias e de Resposta ao Impacto do COVID – 19 na economia local carateriza-se pela implementação de medidas imediatas e divide-se em três partes. Uma primeira refere-se às medidas de prevenção e contenção do vírus, permanentes, a segunda parte constituída pelas medidas e ações de apoio às famílias penafidelenses em situação de vulnerabilidade ou agravadas pela situação de pandemia, e uma terceira parte integra um conjunto de medidas que pretendem dar resposta ao impacto do Covid-19 na economia local.

“Fomos procurando, a cada momento, tomar as medidas que se afiguravam as mais adequadas e as que melhor serviam para fazer este combate, sempre em articulação com as autoridades de saúde, concretizando o que era o mais importante para salvaguardar, para proteger a saúde e vida dos nossos concidadãos”, refere Antonino de Sousa.

“São medidas, definidas dentro das nossas competências municipais e de acordo com as nossas disponibilidades orçamentais, que consideramos de extrema importância e esperamos possam ajudar a atenuar o impacto negativo e a crise provocada por esta pandemia”, salienta, ressalvando a preocupação de, apesar de todas as dificuldades, defender a forte tradição em Penafiel do comércio tradicional de rua, o turismo, nomeadamente a hotelaria e restauração, que “têm sido os setores mais severamente penalizados com esta pandemia”.

Um plano municipal cujo esforço, acentua Antonino de Sousa, é que possa chegar a todos: “Procuramos que estas medidas fossem o mais divulgadas possível, porque não queremos que ninguém deixe de usufruir destes apoios municipais por desconhecimento da sua existência”.

Ainda no âmbito das medidas de apoio, a Câmara de Penafiel ofereceu a cada agregado familiar do concelho um pack composto por três máscaras sociais reutilizáveis, fabricadas em tecido, de acordo com as normas em vigor. As máscaras foram fabricadas por empresas têxteis do concelho de Penafiel, que se encontravam em lay off, ou em profunda crise económica devido à forte quebra de encomendas.

“Quisemos antecipar e inspirar os nossos concidadãos para a importância do uso das máscaras sociais, mas por outro lado quisemos também dar apoio a uma fileira industrial que é muito importante no nosso concelho, a indústria têxtil das confeções, sobretudo empresas de dimensão mais pequena, com 20 a 30 trabalhadores, que ficaram sem trabalho, sem encomendas, sem receitas para poder honrar os seus compromissos financeiros. Com esta decisão de distribuir as máscaras pelos penafidelenses, proporcionamos um importante apoio na manutenção destas empresas e dos postos de trabalho”, anota.

Na educação o Município de Penafiel providenciou, através dos agrupamentos escolares, a entrega de 750 tablets aos jovens estudantes do ensino básico (1º, 2º e 3º ciclos), carenciados e sem equipamentos informáticos.

“Não queremos que nenhum aluno fique prejudicado, queremos que todos tenham igualdade de oportunidades no acesso à educação e por isso fizemos um investimento significativo na aquisição de tablets”, afiança Antonino de Sousa.

Ainda no domínio da saúde o Município de Penafiel avançou com um programa intensivo de testes aos profissionais, auxiliares geriatria e idosos residentes nos lares do concelho, assumindo todos os encargos, como medida de prevenção e contenção da epidemia numa franja da população que é a mais vulnerável.

O presidente da Câmara de Penafiel adianta que, nesta fase, também se vão ser disponibilizados testes aos bombeiros das corporações do concelho de Penafiel, pois também são um grupo de risco pelas funções que desempenham.

“Sabemos que tudo isto é um processo que acontece a uma velocidade vertiginosa e nós temos que ter essa perceção, de tomar as decisões, mesmo as mais difíceis, com responsabilidade, serenidade, sempre em função daquilo que é o melhor para a nossa comunidade penafidelense”, considera.

“A NOSSA PRIORIDADE SERÁ SEMPRE A SAÚDE E VIDA DOS PENAFIDELENSES”

“A nossa prioridade tem sido, vai continuar a ser, a saúde e a vida dos penafidelenses, e para os proteger vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, em função das nossas competências e da nossa disponibilidade financeira”, assegura Antonino de Sousa, presidente da Câmara de Penafiel.“Estes são tempos extraordinariamente complexos e difíceis para todos, em que vivemos algo que certamente cada um de nós tão pouco imaginava que nos fosse acontecer”, acrescenta, realçando que para o município “a prioridade foi sempre a saúde e a vida dos nossos concidadãos e, nesse sentido, quisemos tomar medidas com um grau de emergência muito grande”.Os últimos dois meses, reconhece Antonino de Sousa, foram marcantes para todos, caraterizados por demasiada tensão e muita pressão, mas, apesar de estarmos agora numa fase de alguma maior serenidade, alerta que “nada está ganho nesta batalha, há ainda muito combate pela frente que temos de continuar com a mesma determinação, com o mesmo sentido de responsabilidade, serenidade, que é importante para poder tomar as melhores decisões, como sempre o fizemos”.Desde o início da pandemia que a Câmara Municipal tem vindo a trabalhar de forma permanente, com a constituição de uma equipa composta por vereadores e técnicos especializados, coordenados pelo presidente da Câmara, com o objetivo de criar e implementar um plano de apoio às famílias e de resposta ao impacto do Covid-19 na economia local.#podcast #entrevista #antoninodesousa #municipiopenafiel #pandemia #medidasdeapoio #planomunicipal #penafielmagazine #sociedade #economia #covid19 #juntosvamosvencer

Publicado por Penafiel Magazine em Quarta-feira, 13 de maio de 2020

E especifica: “Assim tem sido, mesmo com decisões tão difíceis como o cancelamento da Agrival, uma feira emblemática e que tem um impacto muito grande em Penafiel e em toda a região, mas com este sentido de responsabilidade com que temos que tomar as decisões já assumimos o respetivo cancelamento da edição deste ano”.

Consciente de que as consequências desta crise na economia vão ser gravosas, a Câmara Municipal está a reforçar os recursos para poder apoiar os penafidelenses que vão perder rendimentos e enfrentar dificuldades.

“Assumimos já o reforço em meio milhão de euros do nosso Plano Municipal Solidário, um plano que integra um conjunto vasto de medidas de apoio social para as famílias. No entanto, temos noção que esse reforço não vai ser suficiente, que vai ser necessário bastante mais e por isso também estamos cientes que alguns dos investimentos, que tínhamos previsto para executar este e o próximo ano no concelho, vão ter que certamente ser sacrificados, porque agora a prioridade será efetivamente cuidar de quem vai precisar desse apoio social do município”, adianta o presidente da Câmara, defendendo aquela que tem sido “uma política social de grande proximidade e cumplicidade para com os penafidelenses”.

O Município de Penafiel também solicitou ao Governo, no início de abril, numa missiva dirigida ao primeiro-ministro, para que ajude com a implementação de mais algumas medidas que se revestem de grande importância e que são da competência do Estado, nomeadamente a suspensão das portagens da A4, até ao final do ano, para todas as viaturas comerciais, disponibilização pelo IHRU de 30 casas, que estão desocupadas em Novelas, no complexo habitacional Fernanda Ribeiro, para arrendamento social, suspensão das taxas de Gestão de Resíduos (TGR) e de Gestão de Recursos Hídricos (TGRH), e o reforço em 30% Fundo Social Municipal.

“A nossa região, que é uma das mais deprimidas do país, vai ter dificuldades no seu tecido económico e é importante que o Estado olhe para a A4 e permita a isenção de portagens das viaturas comerciais, possibilitando às empresas algumas mais valias impulsionadoras de maior competitividade neste momento que é especialmente difícil”, considera, lembrando que, ao contrário de outras zonas do país que beneficiaram de acessibilidades sem custos para os utilizadores, a A4 sempre foi portajada.

Antonino de Sousa revela que o primeiro-ministro já respondeu dando conta que as medidas propostas e solicitadas pelo município foram encaminhadas para os Ministérios competentes.

“O que esperamos é que haja sensibilidade por parte de cada um dos Ministérios para poderem dar resposta positiva a estas nossas solicitações, porque seriam medidas importantes para fazer face a estas dificuldades que estamos a viver”, reitera.

“Estaremos sempre ao lado dos nossos concidadãos, mantendo a responsabilidade para lidar com o desafio maior das nossas vidas e serenidade suficiente para poder tomar as melhores decisões”, frisa Antonino de Sousa.

“Os penafidelenses são gente de uma grande resiliência, tem no seu ADN várias gerações que ao longo dos séculos superaram muitas dificuldades, obstáculos, e souberam sempre levar a bom porto as suas missões”, conclui, reforçando a importância de continuar a “respeitar e cumprir sempre escrupulosamente as recomendações das autoridades de saúde, na certeza de que assim vamos, todos juntos, vencer esta batalha que é a maior das nossas vidas”.