penafielmagazine@gmail.com

Notícias em Penafiel
 

AE PENAFIEL INTEGRA PROJETO EUROPEU DESENVOLVIMENTO ÁREAS RURAIS

A Associação Empresarial de Penafiel (AEP) integra o Projeto RURAL DEVELOPMENT FOR EMPLOYEMENT, desenvolvido em conjunto com outras instituições europeias, no âmbito do Programa Erasmus+, com o objetivo de promover o desenvolvimento económico e social em áreas rurais isoladas ou despovoadas.

O projeto assenta num consórcio formado por 6 parceiros de 6 países diferentes (Bélgica, Itália, Roménia, Grécia, Espanha e Portugal), cada um representando uma entidade educacional para adultos.

Um dos objetivos é promover o desenvolvimento económico e social em áreas rurais isoladas ou despovoadas, partilhando boas práticas desenvolvidas nos países europeus do consórcio. Para atingir este objetivo, está-se a trabalhar na criação de um kit de ferramentas para diferentes organizações nos países da UE que trabalham com comunidades rurais despovoadas (ou com alto risco de despovoamento), operadores e empresas, instituições locais e regionais, instrutores e mentores. 

A Associação Empresarial de Penafiel, parceiro português deste consórcio europeu, apresenta o projeto “Quintandona – a vila histórica de Penafiel”. 

Um dos principais objetivos foi a preservação da arquitetura vernacular, bem como a requalificação dos espaços públicos. A valorização turística e cultural da aldeia foi também, sem sombra de dúvida, um dos propósitos, e para tal, foram desenvolvidos projetos (LEADER, PRODER) através de outros instrumentos de financiamento, para a sua concretização. 

Todas esta ações desenvolvidas de recuperação dos edifícios permitiram ainda, dar uma nova vida e reforçar a identidade da aldeia de Quintandona. Com isto, pretendeu-se ainda reanimar e aproximar as populações que vivem nas áreas rurais, e que se sentem afastadas do resto do mundo, criando sustentabilidade nestas aldeias com o envolvimento das suas gentes em diversas atividades dinâmicas, tais como, turismo e gastronomia.

Por outro lado, também se está a implementar o projeto “Cabroelo”. Situa-se na freguesia da Capela, concelho de Penafiel, inserindo-se no meio natural e paisagístico da serra da Boneca e do vale do rio Mau. 

FOTO - ADER SOUSA

A aldeia beneficia da ótima localização geográfica em que se encontra, dada a proximidade da cidade do Porto e os fáceis acessos a partir da estrada marginal do Douro. Os principais objetivos são: a preservação da natureza e a requalificação de espaços públicos, a valorização turístico e cultural da vila, a restauração dos edifícios e reforço da identidade de Cabroelo.

Na Bélgica, o projeto “Tiges Chavés – Manejo sustentável de florestas privadas” visa apoiar a gestão sustentável das florestas privadas do território, oferecendo formação, aconselhamento personalizado e consciencialização para os proprietários das florestas e promover a gestão coletiva de pequenos empreendimentos florestais privados. 

Na Grécia, o projeto “Agrosweet – Cooperativa de Mulheres de Zagora, Pelion” tem como objetivo melhorar a posição da mulher na sociedade local; incentivar os clientes a comprar produtos de empresas locais e apoiar o mercado local; desenvolver o setor cooperativo no campo para empregar mais pessoas; apresentar boas práticas de uso de matérias-primas e promover produtos saudáveis e naturais para os clientes. 

Na Itália, o projeto “Mulinum – Promover a gestão sustentável de pequenas propriedades” é sobre a promoção da gestão sustentável de pequenas propriedades na Calábria. Os aspetos mais importantes são: o envolvimento da população local, o aprimoramento das tradições locais através do aperfeiçoamento dos métodos antigos de processamento de trigo, o envolvimento de apoiantes privados que ajudam o projeto com paixão e dedicação; a criação de 20 novas empresas agrícolas utilizando uma cadeia de trigo completa e controlada em todas as etapas e a criação de um modelo de desenvolvimento agrícola “a partir do início”, replicável em outras regiões, com base na filosofia de respeito aos produtos locais, desde matérias-primas até produtos finalizados.

Na Roménia, a iniciativa do projeto “Made in Roșia Montană” é a consciencialização do projeto de mineração de ouro que propôs destruir Rosia Montana como uma vila. Este projeto ajuda a comunidade, trazendo um rendimento adicional para 35 famílias locais de mulheres que seguem a tradição do tricô, permitindo que os habitantes locais obtenham um padrão de vida mais alto. 

Por último, mas não menos importante, em Espanha, o primeiro projeto é “Endèmica Natura”. Esta é uma iniciativa que ajuda a criar consciencialização sobre o património ambiental e cultural. Ajuda a comunidade a trazer novos turistas e rendimentos adicionais que permitem aos locais obter um padrão de vida mais alto. Ao mesmo tempo, as tradições locais são mantidas e o património cultural natural é preservado. 

Graças à evolução positiva do Covid-19, em agosto, o consórcio irá organizar uma atividade de formação internacional na Calábria (Itália) para testar o kit de ferramentas, avaliar o seu potencial e saber se este atende às necessidades dos grupos-alvo do projeto.

Esta atividade de formação dará aos participantes a oportunidade de trabalhar de maneira prática e partilhar boas práticas. 

Todas as atividades do projeto serão desenvolvidas em 24 meses, até finais de agosto de 2021.

 

 

Share Post