penafielmagazine@gmail.com

Notícias em Penafiel
 

PENAFIEL BIKE CLUBE REGRESSA À COMPETIÇÃO EM ESPANHA

Será no próximo dia 8 de agosto que cinco jovens «guerreiros» do Penafiel Bike Clube vão marcar presença no 1º Troféu Concello de Ribadumia, prova galega em circuito de estrada que promete ter um excelente leque de participantes portugueses e espanhóis nas categorias de Cadetes, Juniores e Elites/Sub-23.

Tomás Gaspar, Simão Rocha, Pedro Cunha, Rafael Moreira e Manuel Pinto, todos cadetes, vão representar o clube penafidelense no certame, e para o presidente e coordenador Renato Gaspar, adivinha-se um teste interessante à capacidade destes jovens. “A prova vai ser em circuito com partida e chegada em Ribadumia, no centro da vila. Será um traçado técnico com muitas ruas estreitas, com altos e baixos, o chamado “rompe pernas”, e ataques não vão faltar. Será uma prova interessante de ver e é muito importante os nossos atletas controlarem a ansiedade devido ao longo período de paragem”, referiu, antes de assegurar que os penafidelenses estão preparados para uma boa prestação, ainda que esperem uma grande competitividade, que é norma no ciclismo do país vizinho. “Em Espanha o nível de qualidade competitiva é sempre mais elevado do que em Portugal, daí que seja sempre motivador correr lá. Principalmente na Galiza, onde existe uma “cultura ciclística” superior à nossa, com bons atletas e equipas de formação, em eventos nos quais, muitas das vezes, até as seleções nacionais participam. Esta prova trará aos atletas ritmo competitivo, e o facto de competirem fora do país traz-lhes uma motivação que será uma “força extra” para as provas que se avizinham, e é bom para o nosso clube e atletas afirmarem-se na Galiza”, sublinhou o presidente do clube, que pretende regressar a Penafiel “com o melhor resultado possível”.

A crise pandémica que atravessamos tem afetado bastante o ciclismo nacional e internacional, com a recalendarização de muitas grandes provas a ser uma constante em tempos de incerteza, que podem ter consequências particularmente gravosas para jovens em formação desportiva, a necessitar tanto de competir. No entanto, Renato Gaspar revelou que, mesmo durante este período, a preparação dos atletas foi uma constante, e explicou a estratégia usada para a fazer de forma motivante. “Apesar do tempo de pandemia, os nossos atletas não pararam com os treinos. Apenas tivemos que nos reajustar. Durante a semana os atletas faziam os seus treinos sozinhos e, aos fins-de-semana, nos treinos de equipa, teve que haver uma separação dos atletas por grupos. Criámos uma dinâmica para os motivar, fazendo treinos diferentes, levando-os a conhecer sítios novos, como as serras do Marão e Alvão, fizemos treinos-convívio nas praias de Luzim e Boelhe, tivemos aulas de mecânica e de regras de trânsito, tudo para estimular o conhecimento e a união de grupo independentemente das idades dos atletas”.

O presente ano, que também seria celebrado com pompa e circunstância na nossa cidade, estava projetado para ser um período bonito no desenvolvimento do Penafiel Bike Clube mas, apesar da incerteza e de algumas redefinições, Renato Gaspar acredita numa temporada positiva nas várias frentes em que os seus atletas estão envolvidos. “2020 tinha tudo para ser um ano prometedor ao nível de participação em provas, nas modalidades BTT, Estrada e Ciclocrosse. Tínhamos como objetivo a participação na Volta a Portugal de Cadetes e outras em estrada de cariz nacional, na Taça de Portugal de Cross-Country e nos campeonatos Nacionais de BTT e Estrada, bem como no Encontro Nacional de Escolas, em Almeirim”.

“De qualquer das formas, a nossa escola já conta na época 2020 com participação em 12 provas de Ciclocrosse/BTT, e já temos no nosso palmarés dois títulos regionais de ciclocrosse, conquistados por Leonardo Barbosa em Juvenis e Tomás Gaspar em Cadetes. Contamos também com vários pódios na Taça de Portugal de Ciclocrosse e um segundo lugar na geral da Taça de Portugal através de Tomás Gaspar em Cadetes. A atual realidade obrigou-nos a adaptar-nos desportivamente às poucas competições que irão haver até ao ciclocrosse e, neste sentido, o nosso plano desportivo passa por participar no maior número de provas possível, seja em Portugal ou Espanha, até de Enduro/DownHill, se houver”, afiançou.