penafielmagazine@gmail.com

Notícias em Penafiel
 

JOVENS VÁRIOS PAÍSES EUROPEUS CUIDARAM RIOS SOUSA E MEZIO

Terminou o campo de trabalho internacional #ecoMezio, que decorreu nas passadas duas semanas, em Lousada e Gondomar.

Este campo, organizado pela APRISOF – Associação de Proteção dos Rios Sousa e Ferreira, em parceria com a Associação BioLiving e o Município de Lousada, recebeu 25 jovens de 10 países (Itália, Alemanha, Bélgica, Brasil, Espanha, França, Polónia, Rússia, Suíça e Portugal), tendo contado com o apoio financeiro do IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude.

Este campo, o quarto realizado em Lousada, foi um desafio difícil, atendendo a todas as condicionantes associadas à pandemia COVID-19. Note-se que os participantes – voluntários e equipa técnica – estão juntos 24 horas por dia, durante duas semanas, partilhando todos os espaços e refeições.

O desafio foi, no entanto, superado, sem casos de doença a assinalar, e com um impressionante trabalho de campo desenvolvido. Alguns dos resultados a assinalar são:

– Limpeza e restauro da nascente e dos primeiros 500 metros do rio Mezio e também na freguesia de Casais, através da eliminação de espécies exóticas invasoras (tintuteira e austrália) e de vegetação infestante;

– Remoção de várias toneladas de resíduos e lixo do leito e das margens do rio Mezio;

– Remoção de 90 metros cúbicos da invasora erva-pinheirinha da praia fluvial da Foz do Sousa;

– Construção de um charco para a vida selvagem e ordenamento dos sistemas tradicionais de condução de água na freguesia de Casais;

– Desobstrução de levadas e limpeza de moinhos devolutos.

Como habitualmente, os participantes tiveram ainda oportunidade de conhecer melhor a cultura portuguesa e da região, tendo participado em muitas atividades de recreio, nomeadamente visita cultural às cidades de Lousada, Gondomar e Guimarães, ao Jardim Histórico da Quinta da Tapada e à Mata de Vilar, em Lousada; workshop de apicultura, na Casa do Rio, participação na vindima em altura, no sistema reliquial de “Vinha do Enforcado”, entre muitas outras actividades.

O campo concluiu-se assim com grande êxito, e com a aprovação unânime de todos os jovens voluntários, que prometeram desde já regressar em edições futuras.

A organização agradece a todas as pessoas e entidades envolvidas, pelo seu empenho, hospitalidade e simpatia, que tornaram possível a realização do campo e a construção de uma experiência de grande enriquecimento ambiental e cultural.