Slider

Abel Ferreira: “É sempre um orgulho voltar à minha terra”, Penafiel

“Sou penafidelense de gema, mesmo!”, afirmou | FOTO: Armindo Mendes

O treinador de futebol Abel Ferreira foi hoje homenageado pelo executivo municipal de Penafiel, no salão nobre dos paços do concelho, sob o olhar atento da esposa e de alguns amigos de infância.

 

Depois de ter sido distinguido pela autarquia com a Medalha de Ouro da Cidade e o estatuto de cidadão honorário, no dia 3 de março, na cerimónia dos 251 anos da cidade, Abel Ferreira teve agora a oportunidade de receber, presencialmente, o carinho e a admiração das gentes da sua terra natal.

Numa cerimónia “simples, mas muito sentida por todos os penafidelenses”, como referiu Antonino Sousa, presidente do executivo municipal, o técnico de 42 anos, natural de Penafiel, que está fazer um trabalho de sucesso ao serviço do Palmeiras, no Brasil,  recebeu da autarquia uma placa com a heráldica do concelho de Penafiel que foi concebida propositadamente para a sua pessoa e palavras de agradecimento  pelo facto de “pelos clubes por onde tem passado, pelas experiências que tem vivido, tem naturalmente levado o nome de Penafiel consigo”, disse ainda Antonino Sousa.

 

“Sou penafidelense de gema, mesmo!”

 

FOTO: Armindo Mendes

Num discurso curto, com os olhos de quando em vez levantados em direção ao céu, num controlo visível da emoção, Abel Ferreira disse “não ter outras palavras que não sejam de agradecimento”.

O penafidelense disse ser “sempre um privilégio” voltar à sua terra natal. “Sou penafidelense de gema mesmo. Até aos meus 18 anos andei sempre por aqui. Depois a minha aventura desportiva levou-me a outras terras, mas é sempre um orgulho voltar à minha terra”.

Abel Ferreira aproveitou, também,  a presença na sala de alguns amigos com quem partilhou a infância para recordar alguns dos momentos em que “foi desafiado para sair pelos traquinas” , mas teve muitas vezes de “abdicar de usufruir da sua juventude”, para poder ser bem sucedido na carreira de jogador que estava a construir na formação do Futebol Clube de Penafiel. Afirmou, porém, que “quando olha para trás vê que  valeu a pena”.

Ainda sobre o clube da sua terra natal, onde iniciou carreira, Abel Ferreira, garantiu não ter dúvidas de que “a sua formação enquanto homem foi feita no Futebol Clube Penafiel”.

Ainda hoje, observou o técnico, tem presente na memória a frase que estava na entrada da academia que dizia: “primeiro formamos o homem e depois formamos o atleta”.

Pelos feitos que tem alcançado, o treinador penafidelense também foi condecorado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a 22 de março, com a Ordem do Infante D. Henrique e pela Câmara Municipal de Penafiel, a 3 de março, com a Medalha de Ouro do Município e o título de cidadão honorário.

FOTO: Armindo Mendes

A propósito, o agora comendador comentou: “ao receber estas distinções estou a representar todos aqueles que me ajudaram a ser aquilo que sou hoje”.