Slider

Aumento dos custos na agricultura está a ter impacto “terrível” em Penafiel

O conflito armado na Ucrânia está a ter “um impacto enorme e terrível” no setor agrícola, na região de Penafiel, disse hoje à Lusa o presidente da cooperativa agrícola, Adriano Campos.

 

Segundo o dirigente da instituição que reúne centenas de produtores daquele concelho do distrito do Porto, a subida dos preços nos herbicidas foi de 300% nas últimas semanas, na sequência do conflito armado na Ucrânia, o que “causou um aumento de custos de produção muito grande”.

“E todas as semanas aumentam mais”, acentuou, referindo que as vendas ao balcão desse tipo de produtos, incluindo adubos e sementes, na cooperativa, estão a baixar cerca de 50%, porque os agricultores enfrentam uma redução das margens de lucro.

“Em vez de levarem dois sacos, só levam um”, deu como exemplo.

Para o dirigente, justifica-se uma ajuda do Estado, eventualmente através da redução ou isenção na taxa do IVA nesses produtos.

“Estamos a acompanhar a situação”, comentou depois, admitindo “estar de mãos e pés atados”, neste momento.

Adriano Campos é presidente da direção, mas também empresário agrícola, na produção de kiwi, vinho verde, em Penafiel, e amêndoa, em Trás-os-Montes.

O aumento dos custos, “quase de dia para dia”, na ótica dos produtores, é “muito complicado”, explicando que este ano até já comprou mais matéria orgânica para tentar colmatar a subida dos preços nos adubos.

Também a programação de novos investimentos é mais complexa, porque não se sabe como vão evoluir os custos face à instabilidade que se tem observado no setor, concluiu.