Slider

Estratégia Local de Habitação de Penafiel com investimento de 20ME para apoiar 495 famílias

A Estratégia Local de Habitação de Penafiel, hoje protocolada, prevê um investimento de cerca de 20 milhões de euros, até 2026, para proporcionar habitação digna a 495 agregados familiares do concelho, anunciou o presidente da autarquia.

 

O documento, apresentado por Antonino de Sousa numa cerimónia transmitida “online”, prevê a reabilitação de 73 fogos do Bairro de Santa Cruz, a aquisição e reabilitação de 164 prédios habitacionais e intervenção em 21 fogos do Bairro de S. Vicente de Paulo.

“Esta estratégia vai permitir a que muitos penafidelenses tenham uma habitação condigna”, começou por referir o autarca, classificando o projeto como “o mais importante passo dado em termos de habitação em Penafiel desde o 25 de Abril”.

Antonino de Sousa abordou outros projetos que a autarquia tem vindo a realizar, nomeadamente o “Penafiel Habita”, que permitiu, desde 2013, apoiar cerca de cinco mil penafidelenses, representado um investimento de 1,3 milhões de euros.

O autarca falou, ainda, no novo projeto da Câmara de Penafiel, o “Penafiel Casa Acessível”, que está a ser desenvolvido e que prevê o arrendamento casas privadas para as disponibilizar, a um valor mais baixo, às famílias carenciadas ou com rendimentos intermédios.

A cerimónia contou com a participação do secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local, Jorge Botelho, da secretária de Estado da Habitação, Marina Gonçalves, e de um representante do Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana.

Na sua intervenção, Marina Gonçalves salientou que o “este acordo permitirá dar resposta às carências das famílias no que diz respeito à habitação”.

A governante sinalizou, ainda, que caso sejam cumpridos os prazos estabelecidos para a execução do programa, o Estado assegurará, através do Programa de Recuperação e Resiliência (PRR), o investimento total previsto para a Estratégia Local de Habitação de Penafiel.

“Os municípios não gastarão um cêntimo caso concretizem a estratégia dentro do prazo limite, podendo canalizar essas verbas para outros projetos”, acentuou Marina Gonçalves.