Slider

Freguesia de Luzim e Vila Cova recebe projeto cultural Aldear a 05 de junho

A União de Freguesias de Luzim e Vila Cova recebe, a 05 de junho, o projeto cultural “Aldear”, dinamizado pela Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, que prevê espetáculos em onze aldeias e bairros da região entre junho e agosto.

 

Ao longo de todo o dia, os habitantes locais vão participar num processo de cocriação artística, que está a ser dinamizado desde 22 de abril.

A programação começa às 10:00, no Parque António Ribeiro, Vila Cova, com a “Mesa do Centro Cívico”, uma atividade com idosos sentados à volta de uma mesa a conversar sobre histórias do antigamente”.

Segue-se o “Passeio Artístico”, um passeio que vai desde a sede da junta de freguesia de Vila Cova até à igreja, onde as pessoas vão a comunicar umas com as outras.

Junto à igreja, numa casa antiga que tem uma eira, vai realizar-se a terceira atividade intitulada “Tarde Recreativa” e que consiste na atuação, ao longo da tarde, dos vários grupos da freguesia”.

Vão estar envolvidos, no encontro, cerca de 40 pessoas, membros do Grupo Coral de Vila Cova, Grupo de Bombos S. Romão Vila Cova Penafiel, Grupo Coral de Nossa Senhora do Rosário de Luzim, Grupo Coral de São João de Luzim, Grupo de Concertinas de São Romão de Vila Cova, Grupo de Dança DanceMove, Associação Solidariedade Social de Vila Cova e Freguesia de Luzim e Vila Cova

 

Os ensaios decorrem desde 22 de abril

Francisco Aguiar, presidente da União de Freguesias de Luzim e Vila Cova, adiantou ao Penafiel Magazine que “há muito entusiasmo” entre a população.

“Os participantes estão rendidos aos novos ensinamentos que têm recebido. Estão a gostar muito e estão ansiosos para que chegue o dia para poderem mostrar as melhorias”, revelou.

“É também uma mais valia para a freguesia no sentido em que vai dar-nos maior visibilidade”, acrescentou o autarca.

O “Aldear” em Luzim e Vila Cova vai ter público a assistir e vai contar ainda com gastronomia local.

O projeto Aldear visa dinamizar “diferentes públicos-alvo e grupos da comunidade, com vista ao desenvolvimento de competências sociais e humanas a partir do trabalho artístico” e capaz de “valorizar o trabalho dos intervenientes e dinamizar o envolvimento amplo da comunidade do local de intervenção”.