Slider

HISTÓRIA NOVO LIVRO CIDÁLIA FERNANDES RETRATA 250 ANOS CIDADE PENAFIEL

No âmbito das comemorações dos 250 anos da elevação de Penafiel a cidade, realizou-se, na Escola Básica de Penafiel Sudeste, a apresentação da obra “PENAS, Os Habitantes Improváveis”, da autoria de Cidália Fernandes e com ilustrações de Cláudia Nascimento e Elisabete Silva.

Num ambiente intimista e restrito, em consonância com as regras emanadas pela DGS, mas repleto de simbolismo, o Diretor da Escola, António Sorte, agradeceu a presença de todos. Por seu turno, o vereador do Pelouro da Educação da Câmara de Penafiel, Rodrigo Lopes, na sua intervenção, reforçou a importância do acontecimento como uma marca para o futuro, salientando que este é “um livro que ajuda a cimentar a identidade dos penafidelenses, deixando de forma escrita a história da cidade de Penafiel”.

A estranha presença de duas gaivotas, em frente de um talho, algures na cidade de Penafiel, despoletou na escritora Cidália Fernandes uma certa inquietude, que culminou na criação desta história. Trata-se de uma obra do género dramático, que tem como protagonistas Pena, a pacífica, e Fiel, a rebelde, que serviram de mote para dar a conhecer o vasto património penafidelense.

O livro é inspirado na idade especial da cidade de Penafiel: os seus 250 anos. Uma idade importante que traduz um percurso histórico feito de muitas glórias mas também de muitos obstáculos.
Um dos objetivos deste livro é dar a conhecer um pouco melhor história de Penafiel, o seu rico património e as suas belas paisagens. Os cicerones desta história são a Pena e o Fiel, as simpáticas personagens do livro, que conduzirão os leitores por animados passeios pelo território penafidelense.

A defesa do ambiente e a proteção da Natureza são temas inerentes à escrita e à essência de Cidália Fernandes. Deste modo, a autora pretende que as crianças se questionem sobre as possíveis razões que terão levado estas aves a escolher como lar uma cidade tão distante do mar.

As belíssimas ilustrações que complementam a obra, da autoria de duas docentes de Educação Visual e de Educação Tecnológica, são segundo Cidália Fernandes, “a primeira forma de leitura de qualquer criança e apelam inequivocamente ao universo do imaginário infantojuvenil“.

O Diretor do Agrupamento encerrou a sessão, enaltecendo o trabalho desenvolvido por todos os intervenientes e destacou que “a valorização da escrita, do desenho, da ilustração, da atividade criativa, ou seja, da atividade literária e artística, conduzem à exaltação dos mais nobres valores de cidadania. Valores que, enquanto profissionais da educação, seres humanos e cidadãos, precisamos de transmitir às gerações vindouras, bem como vivenciá-los de modo pleno”. Acrescentou ainda que, “tempos e momentos como estes, de reflexão, amizade, de partilha e de gratidão contribuem para acreditar que os mais altos valores do Ser Humano irão sempre prevalecer”.

A Câmara Municipal de Penafiel que vai oferecer os  livros a todos os alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico do concelho de Penafiel.

 

Texto: Marisa Sousa