Slider

João Pinto é o novo comandante dos Bombeiros de Paço de Sousa

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Paço de Sousa (AHBVPS) deu posse, no domingo, ao novo comandante da corporação, que tem como objetivos “manter o espírito de equipa, apostar na formação, na melhoria contínua do parque automóvel e potenciar uma nova escola de estagiários”.

 

Em declarações ao Penafiel Magazine, João Pinto de 33 anos, natural de Paço de Sousa, recordou que “está ligado há 19 anos aos bombeiros locais”.

“A nível burocrático estou ligado há 19 anos, mas desde muito cedo que estou lá (nos Bombeiros de Paços de Sousa), porque o meu avô era bombeiro e sempre me levou desde pequenino. Desde os meus quatro anos que o acompanhava”, adiantou.

O novo comandante dos Bombeiros de Paço de Sousa iniciou a sua ligação à associação humanitária como cadete e fez toda a promoção até bombeiro de primeira, formação que não chegou a concluir, porque, entretanto, ingressou no concurso de quadro de comando.

A chegada ao comando da corporação resultou de uma votação feita pelos colegas do corpo ativo depois de, em outubro de 2019, Adelino Correia ter pedido a demissão do cargo.

 

 

“É um desafio. Sou uma pessoa que tem muitos anos de terreno e gosto do terreno. Agora vou passar mais para a parte da liderança. Já liderava equipas, mas agora vou liderar o corpo de bombeiros. É um desafio que espero estar à altura e espero dar a resposta que eles necessitam”, acrescentou João Pinto.

Para as funções que tomou posse, João Pinto, já tem os objetivos bem traçados.

“Vou tentar manter à mesma o espírito de equipa que é aquilo que cada vez mais vamos precisar para as batalhas que vamos ter. A formação e a melhoria contínua do nosso parque automóvel e instalações. Já temos uma casa com 80 anos que precisa de ser intervencionada”, explica.

A promoção de ações de formação e a abertura de uma nova escola de estagiários, são também apostas que o novo líder do comando quer fazer.

“Nós fazemos cursos inovadores todos os anos cá. Já tivemos alguns com renome. E para o ano vou tentar fazer um exercício internacional. Sem contar que queria já este ano potenciar mais uma escola de estagiários para aumentar o número do efetivo”, salientou.

 

 

Atualmente, o corpo ativo dos Bombeiros Voluntários de Paço de Sousa é composto por 70 operacionais.

“O ideal é todos os anos tentar sempre uma escola para que os ensinamentos vão passando e as pessoas vão ganhando experiência de terreno”, adiantou João Pinto.

Em relação ao dia da tomada de posse, o novo comandante confessou que “foi um dia bastante emotivo”.

“O facto de crescer na casa e de um dia chegar ao cargo de comando e com a história toda para trás com o enraizado do meu avô, todo o percurso e história que tenho vivido naquele quartel, claro que acabou por ser um dia muito emotivo. É quase impossível explicar e descrever. Por muitas palavras que se possa dizer, só no momento é que se percebe”, desabafou.