Slider

NUNO MORAIS DESPEDE-SE DOS RELVADOS APÓS ÉPOCA DE GRANDE NÍVEL

Chegou ao fim a carreira de Nuno Morais. Depois de uma época em que se exibiu a um nível estrondoso, com 15 golos marcados em 42 jogos ao serviço dos cipriotas do APOEL, o futebolista de Paço de Sousa dá por concluído um bonito percurso no desporto de alto rendimento.
Médio com características defensivas, mas também com capacidade para participar na construção de jogo ofensivo da equipa, Nuno Morais foi formado no Penafiel, e fez parte da célebre equipa que, em 2003/04, carimbou o regresso «rubro-negro» à Primeira Liga, treze anos depois.
Na temporada seguinte, o penafidelense protagoniza uma transferência surpreendente para o Chelsea onde, juntamente com Paulo Ferreira, Ricardo Carvalho e Tiago, junta-se a Filipe Morais e Filipe Oliveira na «armada» lusitana com que José Mourinho foi campeão na sua época de estreia na Premier League, apesar de ter sido emprestado nessa mesma temporada ao Marítimo.
Depois de mais dois anos em Londres, Nuno Morais rumaria ao Chipre, para o clube que representaria durante doze temporadas, até ao final da sua carreira. No APOEL, foi nove vezes campeão, venceu duas Taças, e triunfou numa Supertaça. Jogou em 524 partidas oficiais, e marcou 53 golos, quinze dos quais na última temporada. Ficará igualmente ligado a um período de afirmação europeia de um clube cipriota que passou de emblema sem tradição europeia, para uma presença habitual nas grandes provas, e com prestações notáveis, como a chegada aos quartos-de-final da Liga dos Campeões em 2011/12, e aos oitavos-de-final da Liga Europa em 2016/17.
A carreira de Nuno Morais também ficou marcada por passagens pelas seleções jovens, entre as quais sobressaem as participações no Torneio de Toulon, em 2004, e no Europeu de Sub-21, dois anos depois.