Slider

PSD de Paços de Ferreira acusa Câmara de enganar munícipes no dossier da água

Água Torneira

O PSD de Paços de Ferreira acusou hoje o presidente da câmara, Humberto Brito (PS), de ter “perdido o respeito pelos seus concidadãos” e de os “enganar” no dossier da concessão da água.

 

“Humberto Brito perdeu o respeito pelos seus concidadãos e não pode continuar a enganar a população, atirando permanentemente as culpas para os outros”, lê-se num comunicado social-democrata enviado à agência Lusa.

O PSD diz repudiar as declarações proferidas pelo presidente da câmara na segunda feira, quando o autarca socialista acusou o PSD local de estar “a fazer um frete” à concessionária de água e saneamento, “procurando beneficiá-la como fez no passado”.

“É muito estranho que o PSD faça as imputações que a concessionária faz ao município, a não ser que o PSD, mais uma vez, esteja a fazer o frete à concessionária, procurando beneficiá-la, como fez no passado bem recente”, afirmou o autarca do PS, em conferência de imprensa realizada nos Paços do Concelho.

Humberto Brito referia-se a um conjunto de questões que o PSD formulou à câmara, na última Assembleia Municipal, sobre o ponto da situação da concessão da água e saneamento no concelho. A matéria está a ser apreciada num tribunal arbitral, chamado a pronunciar-se sobre o pedido de reequilíbrio económico-financeiro apresentado pela empresa, cujo custo pode ascender a 43 milhões de euros para o Município, de acordo com cálculos do regulador do setor, realizados em 2017.

Para o PSD, ser acusado de estar a efetuar um frete à concessionária “não passa de mais um ‘fait divers’, com o objetivo de esconder a incapacidade da maioria socialista em controlar o brutal agravamento do desequilíbrio económico e financeiro do contrato de concessão de água e saneamento, causado pelas sucessivas decisões eleitoralistas” de Humberto Brito.

Os social-democratas não compreendem “a razão do simples facto de serem feitas na Assembleia Municipal as perguntas que todos os cidadãos querem ver respondidas ter causado tanta ira ao presidente da câmara”.

“Em política e na defesa da causa pública, quem governa tem o dever de prestar contas à população”, destaca o maior partido da oposição em Paços de Ferreira.

Para o PSD, “Humberto Brito continua a utilizar a água e saneamento com fins eleitoralistas”.

“É uma tática recorrente atribuir ao PSD as culpas da sua incapacidade”, insiste o partido.

 

APM // ACG

Lusa/fim