Slider

SIMULACRO NO TÚNEL FERROVIÁRIO EM CAÍDE

Na madrugada da noite deste sábado, dia 14 dezembro, realiza-se um exercício na Linha do Douro à saída do túnel de Caíde de Rei, entre a 1h00 e as 2h00.

Esta ação designada EXEDISPOR 2019 tem como principal finalidade treinar as operações de socorro e testar diferentes valências ao nível da resposta operacional, com vista à melhoria da capacidade de resposta conjunta e integrada a situações de emergências em ferrovia.

O simulacro decorre a partir da circulação na Linha do Douro de um comboio com 119 passageiros proveniente de Marco de Canaveses e com destino a Porto S. Bento. À saída do túnel de Caíde Rei vai colidir com uma barreira resultante da queda de um talude, motivando o descarrilamento parcial da composição. A unidade múltipla elétrica (UME) vai ficar imobilizada com a primeira carruagem fora do túnel e as restantes três no interior.

O Exercício vai contar com a intervenção de 271 operacionais/pessoas, apoiados por 71 veículos das diversas corporações de Bombeiros dos concelhos de Lousada, Amarante, Marco de Canaveses, Felgueiras, Penafiel e Paredes.

Este exercício noturno envolve diferentes entidades, entre elas o Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto juntamente com a Comboios de Portugal (CP), Infraestruturas de Portugal (IP), Câmara Municipal de Lousada, a Guarda Nacional Republicana e o Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa.

Este exercício surge após a realização de obras de melhoramento e eletrificação na via ferroviária do Douro que inclui no seu percurso o túnel de Caíde Rei, que faz a ligação entre a estação de Caide Rei, Lousada, e o apeadeiro de Oliveira, em Vila Meã – Amarante. Trata-se de uma infraestrutura centenária com 1086 metros de extensão, por onde circulam por dia cerca de cinquenta comboios.